Posts in Category: Video

Pouca terra

Não sei porque será, mas desde que fui viver para Portugal, passei a ter um certo fascínio por comboios. Não sou um aficionado que tudo sobre eles saiba. Nem colecciono livros ou modelos de comboios. Creio que o que me fascina mesmo é o que o comboio representa, mais do que o comboio em si. A verdade é que vivendo numa cidade do tamanho e com a localização de Ourém, o comboio é uma parte essencial do modo de vida. Foi no comboio que vivi uma das actividades escutistas que mais me marcaram. Era de comboio que se ia e vinha da Expo’98 em Lisboa. De comboio aventurei para férias de verão mais os amigos de guerra. De comboio viajava-se até Coimbra para se ir adiar a tropa. De comboio fiz milhares de quilómetros rumo a e de regresso a Braga. De comboio viajei até inúmeros outras cidades universitárias para conhecer os mundos personalizados dos colegas do liceu, agora graúdos caloiros. De comboio fui a Vila Real jantar – apenas alguns exemplos de boas memórias associados a este veículo público.

Não de comboio, mas quase, ainda tenho o desejo de caminhar e pernoitar pela defunta e – em breve – desaparecida linha do Tua, por exemplo. E mais exemplos há que agora para aqui não interessam listar. Isto tudo para introduzir o vídeo merdoso que publico hoje. Um vídeo feito totalmente num momento instantâneo e não preparado, mas apenas porque tenho a felicidade de ter a casa dos meus sogros próxima à linha da Beira Interior, ali mesmo colado ao Tejo que geralmente vai cheio. Ali passam passageiros e mercadoria, incluindo o carvão que acabará dali a pouco por ser queimado de maneira a iluminar as nossas casas, no Pego. E porque quis o acaso que passasse este grande bicho precisamente quando eu ali estava provido de máquina (mas não de micro), cá fica publicado o registo. A tremedeira toda, essa é fruto da mia ufa que senti.

Comboio Rossio ao Sul do Tejo from Ricjo.org.

Manobras de Inverno 2012 (VHS)

Manobras de Inverno 2012 – Ourém, Portugal de Ricjo.org no Vimeo. Carregar em HD para uma melhor visualização.

A obra final pode ser vista aqui.

Campo das Chadas